Fonte: www.itaucultural.org.br

Edney Antunes de Lima (Goiânia GO 1966) produz trabalhos que incluem camisetas impressas com depoimentos sobre a realidade social de trabalhadores e desempregados. Realiza as mostras individuais Projeto Prima Obra, na Galeria Funarte, Brasília, 1996 e 1998; e Projeto Macunaíma 98, nas Galerias Funarte, Rio de Janeiro, 1998. Participa do Território Expandido II, no Sesc/Pompéia, 2000; Salão Pernambucano de Artes Plásticas, Recife, 2000 e 7º Salão da Bahia, no MAM/BA, Salvador, 2000.


NASCIMENTO
1966 - Goiânia GO - 21 de março


TEXTOS CRÍTICOS

"A estética do precário também freqüenta a obra de Edney Antunes, armada pela tensão entre popular e erudito, entre a gravação em vídeo do discurso livresco dissociado do real e a realidade bruta de depoimentos inscritos em camisetas. Dois mundos que, por quase não se tocarem, sublinham o fosso dos privilégios. "

Angélica de Moraes

MAPEAMENTO nacional da produção emergente : 1999/2000. Apresentação Ricardo Ribenboim; texto Maria Eugênia Saturni, Angélica de Moraes, Fernando Cocchiarale, Viviane Matesco, Dodora Guimarães, Carla Zaccagnini, Marcos Hill, Jailton Moreira, Ségio Cardoso; curadoria Angélica de Moraes, Fernando Cocchiarale; apresentação José Castilho Marques Neto; texto Vitória Daniela Bousso; curadoria Vitória Daniela Bousso; texto Cláudio de La Rocque Leal, Moacir dos Anjos Júnior. São Paulo : Itaú Cultural : Imprensa Oficial do Estado : Editora da Unesp, 2000. (Rumos arte visuais).


"O corpo da obra de Edney Antunes parece se constituir de investigações acerca de aspectos que tangenciam o social e o comportamental, podendo eventualmente assimilar o discurso conceitual, sem no entanto incorrer, por este procedimento, em maiores compromissos com esta vertente. Interessando-se por aspectos diversos do contexto popular, o artista recorre ao repertório gerado pelo campo de tensões do cotidiano, para estabelecer leituras intercambiáveis com outras áreas da cultura. O tempero, no entanto, é invariavelmente dado pela mordacidade bem-humorada com que subverte qualquer possibilidade de leitura fechada de sua obra.
Egresso, por formação, da pintura, Antunes teve gradualmente sua produção encaminhada para incursões em outros processos, como a escultura, objeto e instalação. Não se restringindo a determinados mídias, prefere valer-se da linguagem que melhor traduza suas inquietações para determinado projeto: na recente instalação Vozes (1998), por exemplo, estampa em camisetas depoimentos colhidos junto a segmentos marginalizados da sociedade para comentar uma situação de abandono.
(...)
Lidando com conceitos de apropriação, reprodutibilidade e autoria, Edney parece reafirmar seu contínuo processo auto-investigativo, potencializando questões inerentes à própria natureza da arte. "

Guy Amado

ANTUNES, Edney. Temporada de projetos 1999 2000. Apresentação Guy Amado. São Paulo : Paço das Artes, 1999.
Exposições realizadas
  • EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1996 - Brasília DF - Projeto Prima Obra 96, na Galeria Funarte

  • 1998 - Brasília DF - Projeto Prima Obra 98, na Galeria Funarte

  • 1998 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Macunaíma 98, nas Galerias Funarte

  • 1999 - São Paulo SP - Temporada de Projetos 1999/2000, no Paço das Artes

  • EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1984 - Belo Horizonte MG - 24º Salão Nacional de Belo Horizonte, no MAP

  • 1984 - Goiânia GO - 1º Salão Nacional de Artes Plásticas - premiado

  • 1986 - Taiwan (China) - Prêmio Internacional Brasil - Extremo Oriente, no Taipei Fine Arts Museum

  • 1988 - Goiânia GO - 1ª Bienal de Artes Plásticas de Goiás, no MAC/GO - premiado

  • 1990 - Goiânia GO - 2ª Bienal de Artes Plásticas, no MAC/GO - viagem à Paris

  • 1991 - Recife PE - Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco

  • 1991 - Santos SP - 3ª Bienal Nacional de Santos, no Centro Cultural Patrícia Galvão

  • 1992 - Recife PE - 43º Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco, no Museu do Estado de Pernambuco

  • 1993 - Goiânia GO - 2º Prêmio Banco do Estado de Goiás, no MAC/GO - 3º lugar

  • 1993 - Goiânia GO - 3ª Bienal de Artes de Goiás, no MAC/GO

  • 1993 - Santos SP - 4ª Bienal Nacional de Santos, no Centro Cultural Patrícia Galvão, na Casa de Câmara e Cadeia, na Pinacoteca Benedicto Calixto e no Sesi

  • 1994 - Goiânia GO - 3º Prêmio Banco do Estado de Goiás, no MAC/GO - prêmio aquisição

  • 1995 - Curitiba PR - 3ª Mostra de Escultura João Turin, no Hall do Palácio Iguaçu

  • 1995 - Salvador BA - 2º Salão da Bahia, no MAM/BA

  • 1996 - Florianópolis SC - 4º Salão Victor Meirelles, no Masc - destaque especial

  • 1996 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Sesc de Gravura, na Galeria Sesc Copacabana

  • 1996 - Salvador BA - 3º Salão da Bahia, no MAM/BA

  • 1997 - Goiânia GO - Totens, instalação, na UFG

  • 1997 - Salvador BA - 4º Salão da Bahia, no MAM/BA

  • 1998 - Salvador BA - 5º Salão da Bahia, no MAM/BA

  • 2000 - Goiânia GO - Salão de Artes 500 Anos - Uma Releitura na Visão Goiana, na Fundação Jaime Câmara - prêmio viagem a Salvador

  • 2000 - Recife PE - Salão Pernambucano de Artes Plásticas, no Observatório Cultural Malakoff - premiado

  • 2000 - Salvador BA - 7º Salão da Bahia, no MAM/BA

  • 2000 - São Paulo SP - Território Expandido 2, no Sesc/Pompéia - Prêmio Multicultural Estadão

  • EVENTOS ITAÚ CULTURAL

  • 2000 - São Paulo SP - Investigações: Rumos Visuais 1, no Itaú Cultural

  • 2000 - Recife PE e Fortaleza CE - Arte Política: Isto São Outros 500, na Fundação Joaquim Nabuco/Memorial Joaquim Nabuco e Galerias Massangana e Baobá e no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura/MAC
  •   
      :: Conheça as obras do artista