Fonte: www.itaucultural.org.br

NASCIMENTO
1956 - Uberlândia MG - 19 de novembro

LOCAIS DE VIDA
s.d.- Goiânia GO

FORMAÇÃO
Autodidata em pintura
1976 - São Paulo SP - Faz um curso de projetista de arquitetura
1983 - Goiânia GO - Faz o curso de aperfeiçoamento Arte e Seus Processos, com Rubens Matuk, na UFG

VIAGENS
s.d.- Uberlândia MG
s.d.- Goiânia GO

ATIVIDADES OUTRAS
1976 - São Paulo SP - Desenhista Publicitário

ESCOLAS/MOVIMENTOS
Figurativo: Realismo Fantástico

GÊNEROS/TENDÊNCIAS
Composição com figuras e pássaros



TEXTOS CRÍTICOS

"(...) O que surpreende nos (...) trabalhos de M. Cavalcante é o requinte de sua imaginação. Nem todos os artistas plásticos nestes tempos de bad painting têm semelhante privilégio para refletir essa imprecisa categoria que é a modernidade. E aí chegamos a um outro aspecto dos trabalhos (...) de M. Cavalcante: a imprecisão. Mas que se entenda imprecisão não como algo que diminua a sua percepção ou seu requinte, nada disso. Por imprecisão, deve o nosso olhar ser assaltado pela derrubada de todas as fronteiras do visível e do invisível, nos jatos de cor que o artista faz com uma cortante técnica de espátula, a imprecisão quase sempre se instala com inquietude certeza, porque em suas telas aos poucos o figurativo vai resvalando para longe do conceito até fundir-se num domínio que é, como na melhor arte contemporânea, manifestação de arbitrariedade de uma civilização mergulhada no culto ao visual, mas ao visual ordenado e redundante das expressões industriais da mesma media. "

Márcio Souza

in LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.



"(...) Devido às sensações de profundidade e movimentação conseguidas em suas telas, elas são quase detentoras de uma organicidade própria e têm o requinte das composições dúbias e polivalentes, que nos abrem variado leque de interpretações. (...) M. Cavalcante é um desses artistas em que a facilidade de trabalhar deixa transparecer uma fluência permanente da pintura, onde em outros artistas se nota o fardo que se transforma numa consciência crítica exacerbada. Pessoa calma, pensativa, seus olhos denunciam um mundo interior agitado, em constante necessidade de se expressar pintando, pintando, pintando. (...) Assim é que em seu ritmo de trabalho, sempre metódico, disciplinado e constante, MC chega a atingir o virtuosismo pela sua exatidão e rapidez de execução. (...) E do seu virtuosismo MC nos traz imagens bonitas, ricas em movimento, bem acabadas, que agradam plasticamente e têm em sua temática a marca de que cada trabalho é um desafio auto-imposto e superado. Deve ser por essa razão que M. Cavalcante é, sem dúvida, um dos ´best seller´ da pintura em Goiás. "

PX Silveira

in M. CAVALCANTE: araras imaginárias. Apresentação de Peixoto da Silveira Júnior. Goiânia: Multiarte Galeria, 1985.

Exposições realizadas
  • EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1980 - Goiânia GO - Individual, na Galeria de Arte Frei Nazareno Confaloni - Fundação Cultural de Goiás

  • 1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Contemporânea

  • 1984 - Brasília DF - Individual, na Galeria do Teatro Nacional - Fundação Cultural do Distrito Federal

  • 1985 - Goiânia GO - Araras Imaginárias, na Multi Arte Galeria

  • 1985 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, no Centro Cultural General José de San Martins

  • 1985 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, no Museu Municipal de Belas Artes de La Plata

  • 1985 - São Paulo SP - Individual, na Rastro Galeria Arte

  • 1986 - Goiânia GO - Creations D´Aprés, na Multi Arte Galeria

  • 1986 - Brasília DF - Creations D´Aprés, na Performance Galeria de Arte

  • EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1975 - Goiânia GO - Mostra Coletiva, na LBP Galeria de Arte

  • 1981 - Brasília DF - 2º Movimento de Artes do Centro-Oeste - MARCO, no Centro de Convenções

  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - Mostra da Associação Brasileira de Desenho de Artes Visuais, no Cassino Atlântico - medalha de bronze

  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - Mostra da Associação Brasileira de Desenho de Artes Visuais, na Associação Brasileira de Artes Visuais - medalha de bronze

  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - Mostra da Associação Brasileira de Desenho de Artes Visuais, na Funarte - medalha de bronze

  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão da Primavera - Sociedade Brasileira de Belas Artes

  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - Mostra, na Academia Brasileira de Letras - menção honrosa

  • 1982 - Goiânia GO - Mostra: Artenossa, no Centro Municipal de Cultura

  • 1983 - Brasília DF - 4º Movimento de Artes do Centro-Oeste - MARCO, no Centro de Convenções

  • 1984 - Califórnia (Estados Unidos) - Mostra, na Galeria Studio em Hollywood

  • 1984 - Goiânia GO - Salão Nacional de Artes Plásticas - menção honrosa

  • 1985 - Goiânia GO - 16 Maneiras de Pintar em Goiás, na Época Galeria de Artes

  • 1985 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas INAP/Funarte, no MAM/RJ
  •   
      :: Conheça as obras do artista